Inglaterra: posso jogar?

Eu fiz esse texto para uma das matérias que estou fazendo na City University. Decidi traduzir e colocar aqui, porque acho que tem relação com o que eu posto no blog. Apesar de não ser uma dica, espero que gostem!

Esperar o tempo passar – enquanto espera pelo próximo trem – em uma cidade que você nunca foi pode ser bem chato: ou você vai para um café roubar Wi-Fi ou você espera na estação e torce para não morrer de tédio. Mas é possível tornar essa situação mais interessante do que isso.

Eu estive na cidade de Guildford, em Sussex, alguns dias atrás. Após andar por toda a cidade, me vi sem nada mais para fazer até a hora de pegar o próximo trem de volta para Londres. Pensei em esperar na estação mesmo; Guildford é uma cidade pequena, e o tempo que tive foi o suficiente para ver – quase – tudo. Então onde mais eu poderia ir? Mas eu teria que esperar por mais uma hora, e eu percebi que seria uma perda de tempo apenas sentar e esperar na estação.

Decidi voltar a um jardim que havia visitado mais cedo. O tempo estava ótimo, e eu queria aproveitar o (raro) dia quente. No meio desse jardim havia uma área verde, retangular e muito bem cuidada, onde dois senhores jogavam algo estranho. Enquanto isso, uma senhora – parada do lado oposto dessa área – prestava bastante atenção no que os outros dois faziam. O que estava acontecendo? Eles podiam pisar naquela grama, por um acaso? (Em algum lugares por aqui não é permitido pisar na grama)

Para ilustrar: a visão do campo da minha

Para ilustrar: a visão do campo da minha “cadeira” durante a partida

Eu os vi jogar por 30 minutos; e eu não tinha noção do que estava acontecendo. Eles precisavam acertar a bola amarela com as bolas pretas para ganhar a partida? Não era isso; um dos senhores havia conseguido e o jogo continuou. Eles precisavam acertar as bolas pretas do oponente? Também não, ou aquele jogo seria bem estupido. Eu não preciso nem mencionar que eu não fazia ideia do nome daquele jogo.

Eles rolaram todas as bolas pretas e a partida terminou. A senhora – que eu imaginei ser uma espécie de árbitro – começou a medir, com uma fita métrica, a distância entre a bola amarela e duas bolas pretas, uma escolhida por cada jogador. Ela terminou sua tarefa, e pronto! Eles começaram a recolher as bolas; estavam se preparando para começar uma outra partida. O que aconteceu? Quem ganhou? Tentei ler seus rostos, mas suas expressões continuavam as mesmas. Quem não dava um sorriso depois de ganhar um jogo?

Os senhores jogaram mais três ou quatro partidas. No final, eles apertaram as mãos e deixaram o campo. E me deixaram lá, sem respostas. Mulheres também podiam jogar? Eu podia jogar? Ou eu precisava esperar até ter 60 anos? Sem ofensa!

Demorei um tempo – depois de algumas pesquisas estranhas no Google como: boliche sem pinos e jogando bolas na grama – até descobrir qual esporte eles estavam praticando: bowl! Graças a um artigo da BBC Sport chamado “Guia de Bowls para iniciantes”, eu aprendi algumas coisas interessantes. As bolas amarelas são chamadas de Jack; as bolas pretas são bowls e elas não rolam em linha reta, o que “dificulta bastante a estratégia do jogo”; existe um tapete e o jogador precisa colocar um pé sobre ele antes de rolar a bola; e você pontua ao posicionar um de seus bowls mais próximo do Jack do que os bowls do seu adversário. Claro que todos podem jogar. E o clima não importa; é possível jogar em uma quadra coberta durante o inverno. A Inglaterra até possui um site – muito bem estruturado – para os bowlers (quem pratica o esporte), com notícias, eventos, loja online.

Quando eu descubro algo sempre tento comparar com algo que temos no Brasil. Tentei fazer o mesmo dessa vez, mas não consegui lembrar de nenhum jogo semelhante (se alguém souber, me avisa nos comentários!). Pensei em bocha, mas a maioria de nós, brasileiros, não sabemos muito sobre esse esporte também.

No final do dia, depois de descobrir algumas coisas, fiquei feliz por não ter esperado meu trem na estação. Aprender algo novo sobre uma outra cultura foi o motivo dessa viagem! E, de bônus, eu tive um final de tarde agradável, jogando “charada” comigo mesma.

Para quem ficou curioso sobre bowls, aqui está um vídeo que achei na internet:

Esse esporte é bastante popular no Reino Unido e em outros países do Commonwealth.

Advertisements

3 thoughts on “Inglaterra: posso jogar?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s